Página Principal | Roteiro | Artigos | Fotos | Contato                                 

 

O Poder Bélico Dos Incas

Os incas construíram seu império através da guerra, a estrutura militar desta civilização é que permitiu o expansionismo em larga escala e para alcançar este grande poder de guerra eles investiram fortemente no “exercito” Inca. Existiam dois tipos de exercito, os soldados permanentes e os reservas, não muito diferente de hoje.
Os soldados permanentes eram guerreiros treinados e bem equipados, historiadores afirmam que o exercito Inca era o que detinha o maior poder bélico das civilizações pré-colombianas (Longhena,1999). Estes guerreiros possuíam um poderoso arsenal, machados, maças, dardos e escudos, para longas distancias utilizavam a Huaraca, uma funda, pois desprezavam o arco e flecha, acreditavam que ele era uma arma de selvagens da Amazônia.
Já os soldados da reserva eram simples trabalhadores convocados quando acontecia grandes guerras, mas isto gerava problemas para a economia Inca, pois como não possuíam treinamento o numero de mortos era grande e logo a produção entrava em crise. Por este motivo o exercito permanente tinha que conseguir enfrentar a maior parte dos combates sozinho.
Mesmo com todo este poder de guerra o exercito Inca não foi o suficiente para vencer os espanhóis, os cavalos, sabres e armas de fogo deram uma vantagem enorme para os europeus, porem os Incas resistiram da melhor forma que puderam. Uma demonstração desta habilidade guerreira dos Incas foi à arma que inventaram quando perceberam que os cavalos espanhóis estava dando a vitória ao homem branco, eles produziram boleadeiras, três pedras atadas entre si com tendões de lhama, elas eram arremessadas nas patas dos cavalos e os derrubava para que os Incas atacassem.
Ao final do processo de conquista espanhola os Incas viram seu império destruído da forma como eles destruíram os outros, espero que com esta perda tenham percebido o quanto a guerra é maléfica e que o poder bélico não é a solução para possuir um grande império. Lição que todas as nações devem aprender, pois mesmo que detenham o maior poder bélico do mundo que conhecem um novo poder pode surgir para superar o que parecia indestrutível. 

 

 

Jonatan Tostes Carneiro (Maio/2011)

Expedição Odisseia no Mundo Inca

Realização:

Centro de Pesquisas Odisseia

www.cpodisseia.com